O  gênero  Carnegiella  pertence  à  família  Gasteropelecidae,  na  qual  existem  dois  outros  gêneros:  Gasteropelecus  e  Thorachocarax. 

O gênero Carnegiella distingue-se dos demais gêneros da família: pela ausência de nadadeira adiposa e também pelo seu tamanho relativamente menor em relação aos outros gasteropelecídeos.

A exemplo dos demais representantes da família, as espécies de Carnegiella, também possuem a região peitoral  fortemente  pronunciada, as nadadeiras peitorais alongadas e posicionadas para o alto.

No gênero Carnegiella, a  região de inserção dos músculos das nadadeiras  peitorais  é  modificada  numa grande  e  afilada  quilha  torácica. Estas modificações fazem com que estes peixes consigam  dar saltos para fora d’água similares a um vôo, por isso são conhecidos na Amazônia como peixes-borboleta.

O  gênero  Carnegiella  possui  quatro  espécies: Carnegiella marthae; Carnegiella myersi; Carnegiella schereri e Carnegiella strigata.

As espécies deste gênero, caracterizadas pela falta de uma barbatana adiposa, são as menores e mais bonitas dos peixes machados (hatchetfishes).

Conheça algumas dessas espécies clicando em cima dos links:

Carnegiella marthae

Carnegiella schereri

Carnegiella strigata

Carnegiella marthae: Peixe-borboleta-branca, Peixe-borboleta-prateada (Brasil), Blackwindged Hatchetfish, Glass Hatchetfish

Chave de identiicação do gênero Carnegiella:

1. Corpo em mármore com faixas largas que se estendem da quilha ao dorso .................................................................................................Carnegiella strigata

1'.  Corpo com pequenas manchas ou linhas ...............................2

2. Quilha com manchas ou linhas paralelas estreitas, às vezes com uma borda preta; barbatanas peitorais com uma faixa preta; corpo bastante profundo; falta de ossos circorbitais; barbatana anal com menos de 31 raios; maxila com menos de 3 dentes .......................................................3

2'. Quilha com borda preta, lisa ou com alguns pontos; barbatanas peitorais planas; corpo relativamente alongado (no que diz respeito a um peixe machado); 2º a 5º ossos circumorbitais presentes; 33-36 raios anais; maxila com 4-5 dentes .....................................................................Carnegiella myersi

3.  Apresenta a barriga com pontos marrons escuros .....Carnegiella schereri

3'. Apresenta a barriga com listras marrons escuras .......Carnegiella marthae

Carnegiella schereri: Peixe-borboleta (Brasil); Pechito (Peru), Scherer's hatchetfish,  Silver hatchetfish, Dwarf hatchetfish

As espécies de Carnegiella são polípticas, o que significa que duas ou mais populações distintas podem ser reconhecidas dentro dos conceitos de espécies, e separadas como subespécies.

Ou seja, o gênero Carnegiella é conhecido pelo polimorfismo das suas espécies, onde uma espécie pode ter diferentes padrões ou mostrar várias formas; dependendo das localidades que os peixes habitam, também podem existir diferenças dentro de cada subespécie, como variabilidade no padrão de cores, nas proporções do corpo ou números de raios dorsal e anal.

Carnegiella strigata: Borboleta-Listrada, Borboleta-Pintada, Peixe-Machado, Peixe-Borboleta (Brasil) Marbled Hatchetfish

Referências:

Heterocharax macrolepis: piaba, tetra violeta, Sardinita, Viherkuultotetra

INSTRUÇÃO NORMATIVA INTERMINISTERIAL N°1, DE 3 DE JANEIRO DE 2012. Diário Oficial da União – Seção I, Nº3, quarta-feira, 4 de janeiro de 2012, páginas 26 a 42 – ISSN 1677-7042 INI MPA-MMA (n01-2012 - Peixes Ornamentais Continentais.pdf)

Burt, A., D.L. Kramer, K. Nakatsuru and C. Spry, 1988. The tempo of reproduction in Hyphessobrycon pulchripinnis (Characidae), with a discussion on the biology of 'multiple spawning' in fishes. Environ. Biol. Fish. 22(1):15-27.

Géry, J., 1977. Characoids of the world. Neptune City ; Reigate : T.F.H. [etc.]; 672 p. : ill. (chiefly col.) ; 23 cm.

Lima, F.C.T., L.R. Malabarba, P.A. Buckup, J.F. Pezzi da Silva, R.P. Vari, A. Harold, R. Benine, O.T. Oyakawa, C.S. Pavanelli, N.A. Menezes, C.A.S. Lucena, M.C.S.L. Malabarba, Z.M.S. Lucena, R.E. Reis, F. Langeani, C. Moreira et al. …, 2003. Genera Incertae Sedis in Characidae. p. 106-168. In R.E. Reis, S.O. Kullander and C.J. Ferraris, Jr. (eds.) Checklist of the Freshwater Fishes of South and Central America. Porto Alegre: EDIPUCRS, Brasil.

Lucena, C.A.S. and N.A. Menezes, 2003. Subfamily Characinae (Characins, tetras). p. 200-208. In R.E. Reis, S.O. Kullander and C.J. Ferraris, Jr. (eds.) Checklist of the Freshwater Fishes of South and Central America. Porto Alegre: EDIPUCRS, Brasil.

Mattox, G.M.T., Britz, R., Toledo-Piza, M. & Marinho, M.M.F. (2013): Cyanogaster noctivaga, a remarkable new genus and species of miniature fish from the Rio Negro, Amazon basin (Ostariophysi: Characidae). Ichthyological Exploration of Freshwaters, 23 (4) [2012]: 297-318.

Moreira, C.R. 2007. Relações filogenéticas na ordem Characiformes (Teleostei: Ostariophysi). Tese de doutorado não publicada, Universidade de São Paulo, 468p.

Nelson, Joseph, S. (2006). Fishes of the World. John Wiley & Sons, Inc. ISBN 0-471-25031-7.; Buckup P.A.: "Relationships of the Characidiinae and phylogeny of characiform fishes (Teleostei: Ostariophysi)", Phylogeny and Classification of Neotropical Fishes, L.R. Malabarba, R.E. Reis, R.P. Vari, Z.M. Lucena, eds. (Porto Alegre: Edipucr) 1998:123-144.

Planquette, P., P. Keith and P.-Y. Le Bail, 1996. Atlas des poissons d'eau douce de Guyane. Tome 1. Collection du Patrimoine Naturel Volume 22, MNHN, Paris & INRA, Paris. 429 p.

Robins, C.R., R.M. Bailey, C.E. Bond, J.R. Brooker, E.A. Lachner, R.N. Lea and W.B. Scott, 1991. World fishes important to North Americans. Exclusive of species from the continental waters of the United States and Canada. Am. Fish. Soc. Spec. Publ. (21):243 p.  

Weitzman, M. and S.H. Weitzman, 2003. Lebiasinidae (Pencil fishes). p. 241-251. In R.E. Reis, S.O. Kullander and C.J. Ferraris, Jr. (eds.) Checklist of the Freshwater Fishes of South and Central America. Porto Alegre: EDIPUCRS, Brasil.

Weitzman, S.H. and L. Palmer, 1997. A new species of Hyphessobrycon (Teleostei: Characidae) from Neblina region of Venezuela and Brazil, with comments on the putative 'rosy tetra clade'. Ichthyol. Explor. Freshwat. 7(3/4):209-242.

Copella arnoldi: Copella, Piratantã,  Splash Tetra, Jumping Characin

Sale of Wild Ornamental Fish from the Amazon

Gnathocharax steindachneri: Piaba, Tetra-aruanã, Fliegensalmler, Arowana Tetra

Floresta Água do Norte – Celcoimbra – ORNAMENTAL FISH - Carmen Coimbra

E C LOBATO COIMBRA - FAN DE PEIXE ORNAMENTAL

Venda de Peixes Ornamentais Selvagens da Amazônia

https://www.florestaaguadonorte.com.br/peixes-ornamentais-da-amazonia/

florestaaguadonorte@gmail.com

AMAZÔNIA - FLORESTA ÁGUA DO NORTE - FAN

#celcoimbra #carmencoimbra #fandepeixeornamental #florestaaguadonorte  #fish #ornamentalfish

 #elinorcoimbra #eclobatocoimbra #franciscocoimbra  #Characiformes #Lebiasinidae #Characidae  #Heterocharax #Heterocharaxmacrolepis  #Copella #Copellaarnoldi #Gnathocharax  #Gnathocharaxsteindachneri #Hemigrammus #Hemigrammusstictus  #Hyphessobrycon #Hyphessobryconcachimbensis   #Hyphessobryconcopelandi #Hyphessobryconeques #Hyphessobryconpulchripinnis  #Hyphessobryconscutulatus #Hyphessobryconvilmae #Moenkhausia  #Moenkhausiahasemani #Nannostomus  #Nannostomuslimatus #Paracheirodon #Paracheirodonaxelrodi  #Paracheirodoninnesi #Acestrorhynchidae

Hyphessobrycon copelandi, tetra botafoguinho, tetra pena, Federsalmler, Feather tetra

CLIQUE AQUI! COMPRE NOSSO E-BOOK!
VENDA DISPONÍVEL NA AMAZON.COM
COLEÇÃO: AMAZÔNIA, O MUNDO DAS MULHERES DO NORTE

WAWATU DA AMAZÔNIA 

 

      Na Amazônia, do século XIX, devido à cobiça pela borracha, Wawatu, cunhatã do clã Aruak, tem sua aldeia dizimada por brancos. Apesar de ser forçada a viajar para um local desconhecido, casar-se com guerreiro de origem Karib e sofrer com as diferenças de costumes de seus familiares, ela se apaixona.

MAIS DE 100 PÁGINAS DE PURA EMOÇÃO!