Existem centenas de variações de acarás discos.

Conheça alguns tipos de acará disco clicando em cima dos links:

BARRA MANSA

 BLUE FACE 

BROWN

CUIPEUA

CURUÁ

GRAY GREEN

HECKEL

INANU

LAGO GRANDE

NHAMUNDÁ

MIX

ORANGE LAGO GRANDE

ROYAL

SEMIROYAL

SOLID RED

Os acarás discos selvagens são peixes que vivem em pequenos cardumes. Separam-se em casais apenas na época da reprodução, normalmente, entre os meses de janeiro e fevereiro. Na natureza, no período da reprodução, os acarás discos ficam agressivos, magros e feios. Protegem os ovos e nutrem os filhotes com o muco do próprio corpo. É comum encontra-los aos pares nos tocos dos arbustos das matas alagadas. Neste período, se forem capturados, terminam por adoecer e dificilmente se recuperam. Então, durante a reprodução dos discos selvagens, eles não são molestados pelos pescadores. Em fevereiro a água dos rios já subiu bastante, e os discos e seus filhotes somem na floresta inundada. Por isso, a safra de captura de disco se dá somente entre os meses de agosto a dezembro.

Chave de Identificação do Acará Disco - Symphysodon discus

1” – Ausência de uma mancha escura na extremidade posterior do opérculo................................................................................................3

3” – Arranjo dos lábios tipo “americano”, ou seja, a pele do dentário dobra-se sobre a da extremidade posterior da pré-maxila ............................6

6” – Mais de uma série de dentes nas maxilas, todos os dentes móveis (depressíveis).....................................................................................7

7” – Primeiro arco branquial com rastros curtos e menos numerosos (40 ou menos rastros)...................................................................................9

9” – Escamas da linha lateral com um canal sensorial ................11

11” – Ausência de um lóbulo bem desenvolvido no primeiro arco branquial .............................................................................................................19

19’ – Quarenta ou mais escamas na série E1..................................20

20’ – Corpo alto e fortemente comprimido, em formato de disco; seis ou mais espinhos na nadadeira anal..............................................................21

21’ – Faixa vertical no centro do corpo bem evidente e mais larga que as demais faixas dos flancos.....................................Symphysodon discus

Referência: QUEIROZ, L. J.; VILARA, G. T.; OHARA, W. M.; PIRES, T. H. S.;. ZUANON, J.; DORIA, C. R. C. Peixes do Rio MadeiraVolume I, 2013


Referências:

INSTRUÇÃO NORMATIVA INTERMINISTERIAL N°1, DE 3 DE JANEIRO DE 2012. Diário Oficial da União – Seção I, Nº3, quarta-feira, 4 de janeiro de 2012, páginas 26 a 42 – ISSN 1677-7042 INI MPA-MMA (n01-2012 - Peixes Ornamentais Continentais.pdf)

Barriga, R. 1991 Peces de agua dulce del Ecuador. Revista de Informacion tecnico-cientifica, Quito, Ecuador, Politecnica, XVI(3):7-88

Baensch, H.A. and R. Riehl 1995 Aquarien Atlas. Band 4. Mergus Verlag GmbH, Verlag für Natur- und Heimtierkunde, Melle, Germany. 864p.

Buckup, P. A., & Santos, G. M. 2010. Ictiofauna da Ecorregião Xingu-Tapajós: fatos e perspectivas. Boletim da Sociedade Brasileira de Ictiologia, 98, 3-9.

Camargo, M., Giarrizzo, T., & Carvalho Júnior, J. 2005. Levantamento ecológico rápido da fauna ictica de tributários do Médio-baixo Tapajós e Curuá. Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi, 1(2), 213-231

ICMBIO Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade. Levantamento da Ictiofauna, Caracterização Genética e da Fauna Parasitária da bacia hidrográfica do rio Tapajós. 2011

Fernández-Yépez, A. 1969. Contribucion al conocimiento de los cichlidos. Evências, 22: 1-16.

Kullander, S. O. 1986. Cichlid fishes of the Amazon River drainage of Peru. Swedish Museum of Natural History. Stockholm, Naturhistoriska Riksmuseet, 431p.

Kullander, S. O. 1998. A phylogeny and classification of the South American Cichlidae (Teleostei: Perciformes). Pp. 461-498. In: L. R. Malabarba, R. E. Reis, R. P. Vari, Z. M. S. Lucena & C. A. S. Lucena (Eds.). Phylogeny and classification of Neotropical fishes. Porto Alegre, Edipucrs, 603p.

Floresta Água do Norte – Celcoimbra – ORNAMENTAL FISH - Carmen Coimbra

E C LOBATO COIMBRA - FAN DE PEIXE ORNAMENTAL

Venda de Peixes Ornamentais Selvagens da Amazônia

https://www.florestaaguadonorte.com.br/peixes-ornamentais-da-amazonia/

florestaaguadonorte@gmail.com

AMAZÔNIA - FLORESTA ÁGUA DO NORTE - FAN

#celcoimbra #carmencoimbra #fandepeixeornamental #florestaaguadonorte  #fish #ornamentalfish

 #elinorcoimbra #eclobatocoimbra #franciscocoimbra #cichlid #wild #diskus #diskusfish #diskusfisch #diskusfische #symphysodondiscus  #symphysodon

CLIQUE AQUI! COMPRE NOSSO E-BOOK!
VENDA DISPONÍVEL NA AMAZON.COM
COLEÇÃO: AMAZÔNIA, O MUNDO DAS MULHERES DO NORTE

WAWATU DA AMAZÔNIA 

 

      Na Amazônia, do século XIX, devido à cobiça pela borracha, Wawatu, cunhatã do clã Aruak, tem sua aldeia dizimada por brancos. Apesar de ser forçada a viajar para um local desconhecido, casar-se com guerreiro de origem Karib e sofrer com as diferenças de costumes de seus familiares, ela se apaixona.

MAIS DE 100 PÁGINAS DE PURA EMOÇÃO!