Carcará do Norte            English

O carcará do norte, também conhecido como caracarai pintado, é uma ave nativa da Amazônia que pode ser encontrada vivendo livremente nas florestas, praias e campos do norte.

Este animal tem hábito diurno. É saprófago, alimenta-se de carcaças de bichos mortos, frutos podres e outros materiais orgânicos em decomposição, bem como de filhotes ou animais doentes indefesos vivos.

Suas principais características físicas são:

     · Mede entre 49 e 58 cm de comprimento e exibe 120 cm de envergadura.

     · O bico é adunco, alto, cinza quase branco.

     · A face é vermelha.

     · Os olhos são negros.

     · As compridas pernas, os pés e dedos são amarelos.

     · Tem a cabeça branca com um penacho preto.

     · O pescoço, nádegas e asas são brancas.

     · A cauda é branca com preto e o dorso com padrões listrados carijó.

     · Sua plumagem do corpo varia do marrom ao preto.

Como principais diferenças do caracarai, o carcará do norte é menor em tamanho, apresenta o plumagem mais manchada no peito e só existe na Amazônia.

O macho e a fêmea do carcará têm aparência semelhante, sem dimorfismo sexual. O jovem é marrom e apresenta o peito sem padrões de listas e mais claro.

Durante o voo, o carcará, assemelha-se a um urubu, mas é reconhecível pela cabeça e por duas manchas de cor clara na extremidade das asas. Ele tem pernas longas porque faz frequentes caminhadas e corridas no chão.

Esta ave faz grande ninho raso de graveto em árvores altas. Procria uma vez ao ano. Põe 2 a 3 ovos brancos manchados de vermelho. A incubação é feita pelos pais em 28 dias. O casal alimenta e cuida normalmente apenas do filhote mais forte por 3 meses, ou até que este seja capaz de se alimentar sozinho.

 

Vivem em média 15 anos, atingindo a maturidade sexual aos três.

 

Esse animal passa muito tempo no chão, ajudado pelas suas longas patas adaptadas à marcha, mas é também um excelente voador e planador.

 

    FALCONIDAE - Caracara cheriway

 

Carcará:   João do Vale/José Cândido

 

Carcará! Lá no sertão, é um bicho que avoa que nem avião

É um pássaro malvado. Tem o bico volteado que nem gavião

Carcará! Quando vê roça queimada. Sai voando, cantando,

Carcará! Vai fazer sua caçada. Carcará! come inté cobra queimada

Quando chega o tempo da invernada, o sertão não tem mais roça queimada

Carcará! mesmo assim num passa fome, os burrego que nasce na baixada

Carcará! Pega, mata e come! Carcará! Num vai morrer de fome!

Carcará! Mais coragem do que home! Carcará! Pega, mata e come!

Carcará é malvado, é valentão. É a águia de lá do meu sertão

Os burrego novinho num pode andá, Ele puxa o umbigo inté matá.

Carcará! Pega, mata e come! Carcará! Num vai morrer de fome!

Carcará! Mais coragem do que home! Carcará! Pega, mata e come!

CLIQUE AQUI! COMPRE NOSSO E-BOOK!
VENDA DISPONÍVEL NA AMAZON.COM
COLEÇÃO: AMAZÔNIA, O MUNDO DAS MULHERES DO NORTE

WAWATU DA AMAZÔNIA 

 

      Na Amazônia, do século XIX, devido à cobiça pela borracha, Wawatu, cunhatã do clã Aruak, tem sua aldeia dizimada por brancos. Apesar de ser forçada a viajar para um local desconhecido, casar-se com guerreiro de origem Karib e sofrer com as diferenças de costumes de seus familiares, ela se apaixona.

MAIS DE 100 PÁGINAS DE PURA EMOÇÃO!

QUER GANHAR 24 E-BOOKS GRÁTIS E CONCORRER A PRÊMIOS MENSAIS?

DIGITE E-MAIL, CLIQUE EM ENVIAR E RECEBA DE 15 EM 15 DIAS UM E-BOOK...

Livro "No Mundo das

Mulheres do Norte"

+

Frete Grátis = R$ 49,90

Clique Aqui!

Compre Agora!