Gaivota Rapineira Mandrião-parasítico Stercorarius parasiticus  Stercorariidae Floresta Água Norte Celcoimbra Ave Marinha Latina Pássaro Litoral Atlântico Bicho Amazônia Pará Brasil Parasitic Jaeger  Arctic Skua

     A gaivota rapineira, também chamada de mandrião parasítico, é uma ave polar migratória, presente no Brasil ao longo do litoral, que ocasionalmente sobe o rio Amazonas, sendo muito comum encontrá-la no período do inverno, aos bandos, pescando e caçando no Atlântico da costa da Amazônia.

      O habitat natural desse animal é a tundra, bioma das regiões frias que se caracteriza pela pouca fauna e flora e pela presença de geleiras. Lá eles vivem perto dos rios e da costa dos oceanos.

       Esse tipo de gaivota mede em média 45 cm e pesa de 300 a 550 gramas, possui bico recurvado, unhas longas e pontiagudas. Apesar dessa espécie apresentar variações de cor, em geral,  os adultos são reconhecidos por apresentarem cabeça e bico negros, pescoço e dorso brancos ou amarelados, pés e ponta das asas escuras e com projeção pontiaguda central acompanhando a cauda.

      Essas aves são gregárias, formam pares monogâmicos e constroem ninhos nas tundras juntos de outras colônias de pássaros marinhos, os quais parasitam. Normalmente reproduzem uma vez a cada ano, depois que atingem a maturidade sexual com 4 ou 5 anos, quando retornam as áreas de reprodução e estabelecem territórios.

      Elas nidificam em grande quantidade no norte da Eurásia e América do Norte. Apresentam dimorfismo sexual, onde as fêmeas são bem maiores que os machos. Geralmente fazem o acasalamento no mesmo lugar em locais próximos as fontes confiáveis de alimentos.

      Seus ninhos são construídos em terreno seco elevado ou em ilhas, onde a fêmea coloca de um a dois ovos esverdeados com manchas marrons, que é encubado por ambos os pais, os quais defendem seu território ferozmente atacando com bicadas qualquer intruso que se aproxime.

      O tempo de choco dura cerca de 27 dias e o filhote nasce altricial, coberto apenas por penas felpudas, ou seja,  a cria é completamente dependente dos pais, fica imóvel, apresenta os olhos fechados e precisa ser alimentada e protegida pelos adultos.

      Entretanto em 30 dias, as gaivotinhas já estão arriscando seus primeiros voos. O mandrião parasitário imaturo tem a plumagem mais escura e acompanha os adultos nas migrações, depois forma grupo de jovens, e geralmente passa seus dois primeiros anos de vida no mar abeto, sem retornar às áreas de reprodução.

      Esses animais são piscívoros e cleptoparasitas, ou seja, roubam comida de outras aves marinhas. Também são predadores de ovos e filhotes de outras aves e caçam pequenos roedores, pássaros, frutos e insetos.

      A gaivota rapineira voa do hemisfério norte para o hemisfério sul. Vive mais de 30 anos, É uma migrante trans-equatorial que inverna na costa sul-americana, e é durante estas migrações que aparece no litoral brasileiro como vagante, sempre se utilizando da pirataria, proporcionando espetáculos acrobáticos e formando um belíssimo conjunto com as praias e as cores das águas tropicais.

STERCORARIIDAE - Stercorarius parasiticus

      OBS: FILHOTE ALTRICIAL OU NIDÍCOLA = ave recem-nascida, cega, sem penas, incapaz de se locomover, totalmente dependente dos pais.

Gaivota Rapineira Mandrião-parasítico Stercorarius parasiticus  Stercorariidae Floresta Água Norte Celcoimbra Ave Marinha Latina Pássaro Litoral Atlântico Bicho Amazônia Pará Brasil Parasitic Jaeger  Arctic Skua

CLIQUE AQUI! COMPRE NOSSO E-BOOK!
VENDA DISPONÍVEL NA AMAZON.COM
COLEÇÃO: AMAZÔNIA, O MUNDO DAS MULHERES DO NORTE

WAWATU DA AMAZÔNIA 

 

      Na Amazônia, do século XIX, devido à cobiça pela borracha, Wawatu, cunhatã do clã Aruak, tem sua aldeia dizimada por brancos. Apesar de ser forçada a viajar para um local desconhecido, casar-se com guerreiro de origem Karib e sofrer com as diferenças de costumes de seus familiares, ela se apaixona.

MAIS DE 100 PÁGINAS DE PURA EMOÇÃO!

QUER GANHAR 24 E-BOOKS GRÁTIS E CONCORRER A PRÊMIOS MENSAIS?

DIGITE E-MAIL, CLIQUE EM ENVIAR E RECEBA DE 15 EM 15 DIAS UM E-BOOK...

Livro "No Mundo das

Mulheres do Norte"

+

Frete Grátis = R$ 49,90

Clique Aqui!

Compre Agora!